Luma Elora Aislin

Luma Elora Aislin
Sabá de Ostara

domingo, 20 de novembro de 2011

Prodecia Celestina, 9 insigths, parte I.



OS 9 INSIGTHS DA PROFECIA CELESTINA


1º MASSA CRÍTICA"


A Primeira Visão é a visão do despertar. Contemplamos nossa vida e percebemos que existem mais coisas acontecendo do que imaginávamos. Além das nossas rotinas e desafios do dia-a-dia, podemos detectar a influência do elemento divino: "coincidências significativas" que parecem estar nos enviando mensagens e nos conduzindo a uma direção particular.No início apenas vislumbramos essas coincidências enquanto passamos rapidamente por elas, praticamente sem notá-las. Finalmente, porém, começamos a diminuir a velocidade e examinar mais de perto esses eventos. Receptivos e alertas, somos mais capazes de detectar o evento sincronístico seguinte. As coincidências parecem fluir e refluir, algumas vezes avançando rapidamente numa rápida sucessão, outras nos deixando quietos. Contudo, sabemos que descobrimos o processo da alma que guia nossa vida para a frente. As Visões remanescentes mostram como aumentar a frequência dessa misteriosa sincronicidade e descobrir o destino final em direção ao qual estamos sendo levados.



"2º O AGORA MAIS LONGO"


A Segunda Visão é a consciência de que nossa percepção das misteriosas coincidências da vida é uma ocorrência histórica significativa. Depois do colapso da visão de mundo medieval, perdemos a segurança oriunda da maneira como a Igreja explicava o universo. Por conseguinte, há quinhentos anos atrás, decidimos coletivamente nos concentrarmos em dominar a natureza, em usar nossa ciência e tecnologia para nos acomodarmos no mundo. Pusemo-nos então a criar uma segurança secular destinada a substituir a certeza espiritual que perdêramos. Para nos sentirmos mais seguros, sistematicamente afastamos e negamos os aspectos misteriosos de vida no planeta. Fabricamos a ilusão de que vivíamos num universo totalmente explicável e previsível, no qual eventos acidentais não tinham nenhum significado. Para manter a ilusão, tendemos a negar qualquer indício do contrário, a restringir a pesquisa científica dos eventos paranormais, e a adotar uma atitude de absoluto ceticismo. Explorar as dimensões místicas tornou-se quase um tabu.Aos poucos, contudo, um despertar teve início. Nosso despertar não é nada menos do que nos libertarmos da preocupação secular da era moderna, e abrirmos nossa mente para uma visão nova e mais verdadeira do mundo.



"3º UMA QUESTÃO DE ENERGIA"


A Terceira Visão descreve nossa visão do universo como energia dinâmica. Ao contemplarmos o mundo que nos cerca, não mais podemos pensar que tudo é composto de substância material. A partir das inúmeras descobertas da física moderna e da crescente síntese com a sabedoria do oriente, estamos começando a perceber o universo como um vasto campo de energia, um mundo quântico no qual todos os fenômenos estão interligados e respondem uns aos outros. A partir da sabedoria do pensamento oriental, sabemos que temos acesso a essa energia universal. Podemos projetá-la para fora com nossos pensamentos e intenções, influenciando nossa realidade e a realidade dos outros."

Os 9 insigths da Profecia Celestina parte II.




"4º A LUTA PELO PODER"




A Quarta Visão é a consciência de que os seres humanos com freqüência rompem sua ligação interior com essa energia mística. Em decorrência disso, temos tido a tendência de nos sentirmos fracos e inseguros, e com freqüência procuramos nos reerguer sugando a energia de outros seres humanos. Fazemos isso tentando manipular ou dominar a atenção dos outros. Quando conseguimos conquistar à força a atenção de uma pessoa, somos impulsionados pela energia dela, o que nos torna mais fortes mas enfraquece a outra pessoa. Com freqüência os outros se rebelam contra essa usurpação da sua força, gerando uma luta pelo poder. Todos os conflitos do mundo têm origem nessa luta pela energia humana.






"5º A MENSAGEM DOS MÍSTICOS"




A Quinta Visão é a experiência da ligação interior com a energia divina. Ao explorar e seguir nossa divindade interior podemos estabelecer um contato pessoal com um tipo de experiência chamada mística. Em nossa busca deste estado alterado, distinguimos entre a descrição intelectual desta consciência e a consciência em si. Sob este aspecto, aplicamos certas medidas experimentais que indicam que estamos em conexão com esta energia espiritual. Por exemplo, sentimos o corpo leve? Sentimos uma leveza nos pés? Experimentamos uma intensificação da percepção como cores, aromas, sabores, sons e um senso de beleza mais vívidos? Experimentamos um senso de unidade, uma total segurança? E acima de tudo, vivenciamos o estado de consciência que chamamos de amor? Não em relação a alguém ou a alguma coisa, mas como uma constante sensação que sustenta nossa vida. Não queremos mais apenas falar a respeito da consciência mística. Temos a coragem de pôr em prática essas medidas para realmente buscar esta união com o divino. É esta conexão com a energia total que resolve todos os conflitos. Não mais precisamos da energia dos outros.






"6º ESCLARECENDO O PASSADO"




Quanto mais permanecemos ligados, mais tomamos consciência dos momentos em que perdemos a ligação, geralmente quando estamos sob tensão. Nestes momentos, podemos perceber nossa maneira particular de roubar energia dos outros. Tão logo nos tornamos conscientes das nossas manipulações, nossa ligação torna-se mais constante e podemos então descobrir nosso caminho de crescimento na vida, bem como nossa missão espiritual, o modo pessoal pelo qual podemos contribuir para o mundo."

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Profecia Celestina, 9 insigths, parte III.



7º ENTRANDO NA CORRENTE"


A Sétima Visão é a conscientização de que as coincidências têm nos conduzido o tempo todo à realização da nossa missão e à busca da nossa questão vital básica. Dia a dia, contudo, nosso crescimento se dá através do entendimento e do acompanhamento das questões menos importantes que se originam nas nossas metas mais amplas. Tão logo formulamos corretamente às perguntas, as respostas sempre aparecem através de misteriosas oportunidades. Cada sincronicidade, por mais que conduza ao crescimento, sempre nos deixa com uma outra questão fundamental, de modo que nossa vida avança através de um processo de pergunta, resposta, uma nova pergunta, à medida que evoluímos ao longo do nosso caminho espiritual. As respostas sincronísticas são oriundas de muitas fontes: dos sonhos, devaneios, pensamentos intuitivos, e, com maior freqüência, de outras pessoas que se sentem inspiradas a nos trazer uma mensagem."



8º_CONSCIÊNCIA


A Oitava Visão é a consciência de que a maior parte das sincronicidades têm lugar através das mensagens que nos são trazidas por outras pessoas e que uma nova ética espiritual em relação aos outros estimula essa sincronicidade. Se não competirmos energeticamente com as outras pessoas, e permanecermos ligados à energia mística interior, podemos elevar a vibração dos outros com a nossa energia, focalizando a beleza em cada rosto, enxergando o gênio superior de cada indivíduo com quem entramos em contato. A energia que transmitimos ao eu superior conduz a outra pessoa a uma consciência mais plena de quem ela é e do que está fazendo, aumentando a possibilidade de que uma mensagem sincronística possa ser comunicada. Elevar as vibrações dos outros é especialmente importante quando interagirmos com um grupo, uma vez que toda a energia do grupo penetra naqueles que se vejam intuitivamente estimulados a falar. Também é importante usar esta ética ao cuidarmos das crianças e interagirmos com elas. Para elevar as vibrações das crianças, precisamos nos dirigir a sabedoria do seu eu e tratá-las com integridade. Precisamos tomar cuidado nos relacionamentos românticos para que a ligação eufórica do amor não substitua nossa ligação com a energia mística interior. Esta euforia amorosa sempre degenera numa luta pelo poder pois as duas pessoas ficam viciadas uma na outra pela obtenção de energia.



9º A CULTURA EMERGENTE


A Nona Visão é a consciência de como a evolução se dará se vivermos as outras oito visões. À medida que a sincronicidade aumenta, somos elevados a níveis cada vez mais altos de vibração de energia. Além disso, à medida que formos conduzindo à nossa verdadeira missão, mudaremos de profissão, vocação ou criaremos nosso próprio negócio para podermos trabalhar no campo que mais nos inspirar. Para muitos, este trabalho será automatizar a produção de bens e serviços básicos: alimentos (além de produzirmos a nível individual), abrigo, vestuário, meio de transporte, acesso aos meios de comunicação e recreação. Esta automação será sancionada porque a maioria de nós não mais concentrará na indústria nossa vida de trabalho. Não haverá abuso no acesso desses bens porque todos estaremos sincronisticamente seguindo nosso caminho de crescimento e consumiremos apenas o necessário.

A prática do dízimo, de dar aos outros o que nos proporcionam insight espiritual, suplementará a renda e nos libertará de cenários rígidos de trabalho. Finalmente, a necessidade de uma moeda corrente desaparecerá totalmente quando fontes gratuitas de energia e bens duráveis permitirem que a automação seja total. À medida que a evolução prosseguir, o crescimento sincronístico elevará nossas vibrações ao ponto em que penetraremos dimensão da vida após a morte, fundindo essa dimensão com a nossa e encerrando o ciclo de nascimento .


fonte-fontes de luz

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Palavras de bruxa.




O conhecimento que uma bruxa tem de si mesma, da natureza, do poder divino que transcende o próprio cosmo pode expressar-se melhor através do mito, símbolo, ritual, drama, cerimônia. Diz-nos Jung que a estrutura da mente resulta da interação de energias arquetípicas que só podem ser conhecidas em imagens e símbolos, e que os sentidos captam em rituais e eventos numinosos.


Laurie Cabot

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Conversinhas minhas.....

Ficando exibida com a "tar" de poesia,
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
mas, é tão "baummmmmmm"
já tentaram escrevinhar alguma?

Deixa a alma levinha levinha
vale a pena....mesmo que seja pequena, rsrsrs

O que continuo sem entender são os tais de espaços
afeeeeeeeeeee quem me dera entender de blogs!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Desafio poético II




Há coisas que só se aprende quando ninguém as ensina.


Clarice Lispector.






Aprendizado....




Quanto mais pensava saber


pelo que me foi ensinado


percebi meio sem querer


que nada havia ficado




coisas que de fora vem


não faz do eu sua morada


não torna sábio ninguém


estranha pilha acumulada




aprendizado é mergulho sereno


no âmago do ser interno


que alça voo pleno


rumo ao universo fraterno




que nos lança em reflexo


quando do desejo puro


do eu ignorante e perplexo


almeja a luz ante o escuro




Luma Elora Aislin


26/09/2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Só uma toquinha...

Um lugarzinho....uma toquinha....
...onde largarei coisinhas...
deixarei marquinhas
deitarei palavrinhas....
um cantinho
como se for um carinho
pra ti que vem...um agradinho....
gosto dessa coisas
das coisas da vida
das coisas da alma
coisas que traçam caminhos
caminhos que traçam partilhas
partilhas que trazem paz....
apenas algumas coisas
jogadas...
largadas
ao vento...
ao vento do virtual
ao vento de um ritual....

Awém!!!!


Luma Elora Aislin

Das vestimentas e tarefas....




Mais um texto e minhas divagações.....será ou não, minha caminhada me dita....




Das vestimentas e tarefas......






Pois então, quando nada mais resta, ainda assim, resta o essencial, o tudo, e é isso que traduz a essência da bruxa, é isso que mais e realmente nos traduz.....



Muito mais do que se vê, é também o que se sente. E o que aqui está e principalmente o que não está.



Uma bruxa é alguém que se despindo da religião, resta o ofício, porque esse é o princípio, é a filosofia de vida, dessa vida aqui e que se traduz na diferença de uns e outros, é tão só uma parte de almas cuja atenção não está nas deidades, mas no princípio primal que as alimentam...



“o princípio primal”, não os princípios infinitamente deturpados pelas mentes terrenas e suas construções um tanto quanto capengas....mas, ainda assim princípios esses que devem ser respeitados, pois são necessários como o é um mordedor ao neném cheio de coceiras nas gengivas carregadas com brotos de dentinhos futuros....



Isso não altera e nem substitui o princípio primal, porque não tem esse, necessidade alguma de se impor, pois antes de tudo e ao término de tudo, ele “é”.



Desta forma, caídos todos os deuses, caídas todas as crenças, desveladas as metafísicas, findo o misticismo, resta a beleza pura e primal de um pé de datura, arriado de tanta flor, que espalha, intenso e doce perfume na iluminada noite de lua cheia, e sob a luz prateada, o coração se sente preenchido e a mente serena, porque ali está o motivo a ser honrado, respeitado e “amado”.
















Isso é o sentido do “viver”, essa é a ligação que milhões de almas (espíritos) errantes ainda não descobriram e outros tantos, ao descobrir, faz desse o grande mistério a ser envolvido e escondido, como precioso tesouro exclusivo para poucos para domínio de muitos, assim o mundo se divide em dominadores e dominados, e uns poucos que estão fora desse círculo, sejam eles denominados de bruxos, magos, espíritas, espiritualistas, esotéricos, ETs, esquizóides, esquisitos, fora da casinha, ou seja lá o que for....isso não importa, esses são tão somente portadores das batidas de um coração universal, e ouvem música, e seus olhos vislumbram, mesmo que sem ver, a “vida” que pulsa sob véus.....



Se não houver o respeito às coisas da escola, não há porque ter mestres......



Sejam eles denominados de deuses, mentores....ou o que quiser a linguagem terrena....



Nomes são como as cascas da cebola, essa última é que se faz a salada, contudo, a casca ainda assim, serve para um bom chá contra diarréia e ainda para fazer incenso de “limpeza” para energias pesadas, densas.....



Se você acha que estou em contradição.....deixe estar, um dia verás o ponto de interseção entre os círculos.














Bruxas não precisam de religião, deixam isso para as sacerdotisas de Avalon ou as pitonisas de Delfos, isso foi e pode ou não vir a ser de forma simbólica ou expressa, mas é só uma vestidura....



A essência está na vassoura...bruxas, não precisam de religião ou títulos, pois elas têm as vassouras....sabem o que isso quer dizer? O que uma vassoura faz?



Eu digo: varre a sujeira do chão, ou seja, “trabalha”.



Bruxas voam em vassouras, ou seja, “bruxas voam para varrer sujeiras em outros planos”.



Porque devem ser feias e conspurcadas, queimadas nas fogueiras, torturadas nas rodas.....e confundidas em seus orgulhos terrenos?



Porque fazem as faxinas astrais desde sempre....simples assim.



Por isso meninas, mesmo sem saber, honrem suas vassouras...não importa de que estrela se vem, qual o raio esotérico mestrino em que se atua, ou a escola iniciática que acoplou os simbolismos tornando a criatura iniciada....são só vestimentas, e quando não se tem corpo, não serve ter o que vestir.



Então, sejam corpos nus ou vestidos......mas, sejam “corpos” para poder usar de vassouras e varrer.....




Luma Elora Aislin



20/04/2011

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Sobre os gatos....




Lá está ele deitado, sonhando, ronronando e, ocasionalmente, mudando as patas de posição em um êxtase de prazer acolchoado. Parece a encarnação de todas as coisas macias, sedosas e aveludadas, uma composição sem arestas, um sonhador cuja filosofia é dormir e deixar dormir.




(Texto - Hector Hugb Munro)




Na foto o olhar estonteante de Royce....


o novo dono do meu coração....


Luma Elora Aislin

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Poema para Glória....no seu níver.....





Um caminho de flores
que te envolvam mil cores
e que proves tantos sabores
e nunca te falte amores

Seja o dia de hoje pleno de amor
perfumado como flor
um arco-íris de cor
porque és de imenso valor

Te desejo a alegria
uma vida de magia
da luz a mestria
e quero sempre tua companhia

Que sejas plena
na noite serena
que sejas luz
que a estrela conduz

Sejas apenas a Glória
que teu andar de vitória
possa expandir no universo
como o amor que ponho nesse verso

Minha querida amiga...


mil bençãos
mil bjusssssssssssssssss




Luma Elora Aislin


02/09/2011

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Desafio poético (meu primeiro)




"Para o desejo do meu coração, o mar é uma gota." (Adélia Prado)


Amplo desejo


E cresce assim meu coração

diante do mar, vira manto

se enche de amplidão

e no mar cabe o pranto


Vivo assim essa paixão

que se mostra tão intensa

rola como ondas a emoção

do mar fazendo gota pretensa


Ah! grande desejo

que não cabe no mar

se alimenta de um beijo

e não deixa de desejar


....Luma Elora Aislin

30/07/2011



Desafio poético

quer dizer

que de algo escrito

se retira o tema para um poetar

será que me sai bem?

rsrsrs

sábado, 13 de agosto de 2011

Poema de YULE.






Uma Senhora

carrega seu filho nos braços

atravessa a noite escura

caminha serena

nada teme

sempre avança

pela floresta

pelos campos

montanhas

e pela alma

de seus protegidos

ela vem suave

trazer a luz de seu pequeno filho

para aqueles que creem no amor supremo

dedicado às criaturas

por seus criadores

é uma caminhada em círculo

que se eleva

e pelo coração

nos carrega ao alto da sacralidade

uma Senhora caminha

por trilhas escuras

caminha segura

e leva nos braços

seu maior amor

para doar

à todos aqueles

que aceitar o presente iluminado.....


Que venha o Yule no meu,

no teu coração....

que venha a névoa,

o frio....o gelo....a neve.....

que venha o que vier

a luz do pequeno aquece

sustenta, acende....

quem tem olhos de ver

e coração de sentir....

andemos pois...

andemos a roda

e sejamos sempre abençoados....

pela eternidade.....

13 de Agosto, sagrado a Hécate




Ah! Senhora Senhora...sábia Anciã
mãe de meus dias escuros
nos dê tua proteção
por esses caminhos de trevas
nessas encruzilhadas da vida
na imensidão das noites
tenha misericórdia
de nossos passos perdidos
de nossa falta de visão
nossos medos
nossa pequena condição humana

Oh! Senhora...venho à ti
na noite sagrada
sob o luar da Dama Branca
que cintila no céu
as estradas estão iluminadas
e belo parece o caminho
mas só seu manto
e o olhar atento de Cérbero
pode nos trazer a segurança do andar
nos abençoe, digna Senhora
nos abençoe......divina Hécate!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

O preto na aura....

Mais um pouco de preto...afinal, quanto mais informação melhor... eu hoje pretendia começar o vermelho...rsrsrs







Preto


Esta cor, pode ser considerada com um coeficiente elevado de dificuldade na sua interpretação. Pode indicar tragédias, morte e doença. No entanto, também pode ser uma cor de protecção, purificação, auto limpeza e todas as formas de defesa em relação a males vindos do exterior, tal como invejas, pragas e mau-olhado. Pode indicar ainda formas de desequilíbrios. Finalmente, em função da própria pessoa poderá indicar, sentimentos de ódio, vingança e acção maléfica. Esta cor necessita de uma leitura muito cuidadosa.



O Efeito do preto:


O preto transmite uma sensação de renúncia, entrega, abandono e introspecção. A sua condição de total ausência de cores relaciona-a simbolicamente com a ideia do nada, do vazio. Por isso expressa a concepção abstracta do zero, da negação, do espaço infinito, do não ser, do não (o branco dá a ideia do sim). Preto e branco são tons extremos que estão ligados ao simbolismo cabalístico do alfa e do ómega, do princípio e do fim.


O preto significa também o destino e a morte, favorece a auto-análise e permite um conhecimento do indivíduo no seu processo existencial. No Ocidente, o preto é a cor do luto por expressar melhor a eternidade no seu sentido mais profundo: a não existência.

As pessoas que preferem o preto ou têm atracção por ele são estranhas, distantes, taciturnas, procuram a renúncia e o isolamento. É a cor predilecta dos monges e outros tipos de religiosos, pois permite um maior contacto com o inconsciente e com a vida interior.

Indicações

O preto tem o efeito de isolar; por isso, muitas vezes é usado antes de uma aplicação específica, para neutralizar o paciente da influência das outras cores. Também pode funcionar como antídoto ao efeito indesejável de uma determinada cor. Tem ainda o curioso efeito de aumentar a capacidade de acção das outras cores, quando é aplicada simultaneamente com essas cores.


Contra-indicações

O preto é contra-indicado, nas roupas, em caso de tristeza excessiva, depressão, melancolia, medo, senilidade e paranóia. Por isso, nunca deveria ser usado por pessoas que acabaram de perder um ente querido – o amarelo seria mais indicado. A tradição do uso do preto como a cor de luto era comum entre os sacerdotes durante as cerimónias fúnebres.

domingo, 17 de julho de 2011

Encerro com chave de ouro a entrega dos selos.

http://meumundomagiko.blogspot.com/

http://gherminando.blogspot.com/


Meus 2 últimos blogs
e nem por isso menos preciosos
e muiiiito saborosos....


As meninas mil bjusssssssss
e uma chova de bençãos!

Dois fantásticos blogs,, indico meus selos.

http://ahistriaasreligieseatradioesotrica.blogspot.com/search/label/1%C2%B0%20Parte%20-%2001%20-%20Hist%C3%B3ria%20e%20Religi%C3%A3o

http://barcaparaavalon.blogspot.com/


Mais 2 blogs pra lá de especiais,
a doninha dessas duas jóias virtuais
é com prazer que digo: É minha grande amiga Rita,
Mafalfinha, ou menina Roxinha, para os íntimos.....

Uma super merecedora de selos blogueiros.

sábado, 16 de julho de 2011

Mais 2 blogs que adoroooooooo

http://grutadabruxa.blogspot.com/

http://magiasefaznacozinha.blogspot.com/



Mais 2 lindosssssssss blogs!

Calma, que devagar chegamos inteiros,

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Mais 2 bloguinhos ganham selinhos!

http://segredodebruxa.blogspot.com/

http://dicadebruxa.blogspot.com/


Mais 2 blogssssssss
e vou ter que desistir
está lento de +

Blogs quue vou presentear os selos....

http://danacd.blogspot.com/

http://mirhyamcanto.blogspot.com/


Vai ter que ser de 2 em 2 e olhe lá....
a tranqueira deixa qualquer ação aqui
coisa de mulher maravilha....
afeeeeeeeeeeeeeeee

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Blog Lar Encantado.

Link do mágico blog da Elaine.....

http://wwwlarencantado.blogspot.com/

Selos que ganhei.....


Ganhei estes dois selinhos da Elaine Figueira,
blogueira bruxa e muito faceira,
do blog Lar Encantado,

lindo demais se chegar aqui,
aconselho a dar um pulinho nesse lar,
e muito doce lar....
Grata minha flor!

O que é preciso fazer?
Escolher 10 blogs, fazer a menção dos selinhos na postagem, avisar os blogueiros que estão ganhando selinhos.
Então vamos blogar.

Vejam as regras.
1. Exibir a imagem do prêmio;
2. Postar o link do blog que premiou;
3. Publicar as regras;
4. Indicar 10 blogs para receberem;
5. Avisar os indicados.


Pois então, como sou muito lerda...
vou lá buscar o endereço do blog da Elaine
e depois vou atrás dos meus 10 eleitos....
tarefa difícil essa...escolher entre tantos amores....


Pérolas da literatura.







Recebi esse belo recado da amiga Aislin Pendragon,


além de lindinho, uma doce verdade....


vale apena refletir.













"Sei lá, o melhor é não procurar muito,
tragam pacotinhos vazios,
a paz deve estar lá dentro"

Carlos Drumond de Andrade.























quinta-feira, 16 de junho de 2011

Um poema especial....


Idiotia
por Von Gothia

Doce segredo de mim mesmo,
Que se perde por campos alvos,
Aonde se perde um lar,
Aonde se esconde um olhar.

Números, sílabas, cumprimentos,
Uma sucessão de momentos,
Intrigantes conspirações,
Oh, afinal, quem sou eu?

Ruge o vento,Voa a águia,
Resplandescente a risca do Sol,
O mundo volta a brilhar.

Ao som do mar ao fundo,
Foram da vida apenas um olhar,
Retirando esplendidamente deste seio,
Idiotia, sois meu lar!

Von Gothia, um poeta que poetando vai pela madrugada e encontra o sussuro de fora, iluminado no seu sensível interior

Mensagem de Mestres.....muito especiais...




A Alma do Mundo




Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.


Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na benção de Deus que permitiu a cura.



Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades.


Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.



Uns queriam um emprego melhor;

outros, só um emprego.


Uns queriam uma refeição mais farta;

outros, só uma refeição.


Uns queriam uma vida mais amena;

outros, apenas viver.


Uns queriam pais mais esclarecidos;

outros, ter pais.


Uns queriam ter olhos claros;

outros, enxergar.


Uns queriam ter voz bonita;

outros, falar.


Uns queriam silêncio;

outros, ouvir.


Uns queriam sapato novo;

outros, ter pés.


Uns queriam um carro;

outros, andar.


Uns queriam o supérfluo;

outros, apenas o necessário.




Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.


A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.



Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior alivia, a inferior culpa; a superior perdoa, a inferior condena.



Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!





(Chico Xavier)

terça-feira, 7 de junho de 2011

Conversando sobre o belo texto de Will Tom.




Uma conversa ligeira, e não menos importante, para agradecer meu querido amigo Will Tom, que me concedeu a honra de poder postar em meu humilde bloguinho, seu belo material sobre o PRETO.


Assim esclareço que os textos que vão da parte I a parte VI, é da autoria do querido irmão, um espírito agraciado com a luz e benção de SANTA SARA.


Querido amigo WILL TOM muito grata pelo teu carinho.


Luma Elora Aislin, uma bruxa fascinada por preto....afinal, emagrece.....

Estudo do Preto...parte I



O PRETO -


Negação das Cores.


Se o branco é a reunião de todas as cores, o preto é a ausência de toda cor. O preto é, propriamente dito, a sombra, a obscuridade, a noite.


Para René-Lucien Russeau, o preto é a negação da luz, tornando-se por isso o emblema de toda negação, do Nada.


É naturalmente o símbolo da morte, que é a negação da vida.


Na Antigüidade, touros pretos eram sacrificados a Netuno.


Na antiga Índia sacrificavam-se cavalos e touros negros ao Rio Indo.


A cor de Saturno, por vezes, era negra e o seu dia era sábado, o mesmo dia de Jeová para os hebreus. (Jeová é um Deus com características vulcânicas, em que a lava endurecida é escura).


Saturno, o deus do tempo edevorador dos próprios filhos traz uma foice na mão, como a morte.


O sábado (sabbat) também é o dia de alguns feiticeiros, que cultuam a natureza e suas profundezas.


Alguns cultos satânicos também utilizam o sábado e a cor negra.


O livro de Gênesis dos Persas (Boun-de-Mesch) diz que o primeiro casal humano, quando perdeu a graça divina, cobriram-se de hábitos negros, para marcar o luto.


Provavelmente daí surgiu tal costume, para marcar a perda de um ente querido.


Entretanto, não podemos nos esquecer de que alguns monges e monjas se vestem de negro para trazer à morte os prazeres terrenos (buscando o grau espiritual).


A Terra, enquanto império dos lugares ocultos subtraídos à luz, das grutas, dos poços, dos cursos d'água antes de irromperem à luz do dia, é simbolizada pelo Negro.


O Céu é branco e a Terra é negra e é do abraço de ambos que nascem todos os seres.


Para muitas culturas o negro é a sombra, o nosso duplo; a obscuridade, a noite. É o aspecto mais profundo, o subterrâneo, as grutas, o fundo do mar e o espaço infinito, da noite.


A noite é uma nova vida.


Todo fim é também um recomeço infinito, matéria ou não.

Estudo do Preto...parte II




Assim como o inverno, que prepara a primavera, o preto é símbolo de mudança de estado, transmigração.

Muitos associam o Corvo como um animal de mau presságio, entretanto, é símbolo de abnegação. Quando o corvo percebe que causou prejuízo a algo ou a alguém, o animal se suicida.



Na mitologia antiga, as duas pombas pretas deixam o Egito e fixam residência em um carvalho e dão os nomes aos deuses da Grécia.

Dois corvos denominados Memória e Pensamento acompanham Odin, na mitologia nórdica, e ficam voejando a deusa Saga, murmurando em seus ouvidos o passado e o futuro.


O negro, embora seja ausência das cores, simboliza a metamorfose dos elementos que chegam ao fim para um novo começo.

As cores marrom e cinza são associadas ao preto.

O marrom é a cor das cascas das árvores, da terra, de alguns excrementos.

Os excrementos ressecados apresentam a cor negra.

O marrom simboliza o fogo obscurecido pela fumaça e pelas cinzas.

Algumas folhas mortas e secas, apresentam a cor enegrecida. A folha morta é símbolo de decadência física e moral.


Alguns ciganos evitam o marrom e o negro nos umbrais das portas das carroças, pois acreditam trazer influência de negatividade, maus espíritos...


Na antiga pintura católica, Judas vestia amarelo, que simbolizava traição, e tinha cabelos marrons ou ruivos, que também significavam traição.

Não podemos esquecer que marrom e ruivo são cores vulcânicas.


Para os hebreus, o cinza simboliza luto. Alguns, ainda, se cobrem de cinzas em períodos de luto.

Cinza é a obscuridade da razão.

Na França, em algumas regiões, quem bebeu demais, diz-se que está 'cinza'.



Na Física, o preto absorve todas as cores e não transmite nenhuma.

É a cor do egoísmo, do egocentrismo, detentor do segredo, que não passa para ninguém.

O preto é o casulo, o ventre, onde o elemento se alimenta e cria forças para o nascimento.

Estudo do Preto...parte III




Alguns grupos ciganos respeitam o preto, mas sempre quebram essa cor com o dourado, com um cordão de ouro. Para muitos clãs, o preto da noite substitui o preto da roupa.


Alguns grupos afirmam que, em ambientes sem luz espiritual, o preto pode deixar o caminho livre para a entrada de negatividades, já que não transmite luz e cor e se adapta ao escuro.


No entanto, em determinadas situações físicas, o preto é um grande aliado na camuglagem.


Uma pessoa quente, para alguns grupos, não deve utilizar o preto por muito tempo, pois absorverá a 'quentura' física e espiritual, que pode ser negativa.


Para uma 'quentura' física e espiritual sempre positiva, outras cores podem ser usadas.


Para alguns grupos, os dias correspondem a:




Domingo - AMARELO ou LARANJA - Ouro;




Segunda - PRATEADO ou AZUL PÁLIDO - Prata;




Terça - VERMELHO - Ferro;




Quarta - PÚRPURA - Mercúrio;




Quinta - AZUL CELESTE - Estanho;




Sexta - VERDE - Cobre;




Sábado - PRETO - Chumbo.

Estudo do Preto...parte IV




Para outros grupos, não há signo zodiacal preto.


Assim, temos:


Áries - VERMELHO;


Touro - VERDE-ESCURO;


Gêmeos - PÚRPURA;


Câncer - BRANCO AZULADO;


Leão - AMARELO DOURADO;


Virgem - VERDE;


Libra - VERDE AZULADO;


Escorpião - VERMELHO ESCURO;


Sagitário - JACINTO (diversas cores);


Capricórnio - VERDE-CLARO;


Aquário - BRANCO;


Peixes - AZUL-ESCURO.



Nos brasões medievais, o preto significava prudência, sabedoria, constância nas tristezas e nas adversidades.

Algumas feiticeiras ciganas associavam o preto à cor das provas do sofrimento, do mistério e do abrigo dos inimigos.

Algumas ciganas antigas afirmam que o preto era a cor da existência divina, pois compreende todas as outras cores e onde não se pode reconhecer cor nenhuma.

O Catolicismo Medieval discriminou muito o preto.

O preto e o pardo eram as cores das roupas das camadas pobres. Essas camadas eram compostas por parteiras e curandeiras.

A camada pobre medieval era imensa e não tinha acesso a recursos higiênicos e essa condição foi associada ao demônio cristão, um meio de o Clero desconsiderar como semelhantes os menos abastados.

Mais tarde, os povos negros e pardos também foram associados ao diabo, de forma que, até 1700, a Igreja dizia que os negros escravizados, os índios e os povos amarelos orientais não tinham alma. Eram como os animais. Não receberiam céu ou inferno, logo, podiam ser judiados...

Os ciganos encontravam-se nesses grupos, por apresentarem uma pele amorenada, empardecida.

Estudo do Preto....parte V






É interessante perceber que somente as culturas machistas associam a noite (feminino) ao mau e ao demoníaco...


Percebemos aqui o medo do homem (macho) em relação à mulher (fêmea).




Na alegoria adâmica, o homem, ao ser questionado por Javé sobre o que fizera, Adão, imediatamente, acusa a companheira:'A mulher que tu me deste, ela me deu do fruto e comi'...




O homem não aceita o próprio erro e despeja sobre a mulher suas inseguranças, a fêmea criada enquanto ele dormia (em escuridão)...




Uma observação, embora o preto seja a cor do luto, na China, o branco é que marca esse sentimento.




Para os Yorubás há quatro cores sagradas, divididas em dois pares:O vermelho e o verde são as cores da vida. (Para o povo cigano também, é o início).




O preto e o branco são as cores da não-vida, com a diferença de que o negro é a cor do solo e dos espíritos mortos recentes, cujos corpos estão apodrecendo no útero na mãe Terra; o branco é a cor da água e dos embriões contidos no sêmen, dos espíritos que ainda estão se preparando para nascer.

Estudo do Preto.... Parte VI

Para alguns grupos ciganos, uma pessoa vestida de branco não absorve qualquer energia do ambiente, pois reflete a luminosidade de todas as cores. O branco seria uma faca de dois gumes. Protege a pessoa do que é mau energeticamente, mas não deixa absorver o que é bom.




Na psicologia, o branco é um recurso muito usado por pessoas que fogem das emoções.(O excesso de branco cria apatia e depressão, pois a pessoa não recebe estímulos coloridos).




Para alguns grupos humanos, roupas pretas podem dar efeitos sensuais. Dizem que acumulam muita energia.




Em operações mágicas, alguns grupos, inclusive ciganos, podem utilizar roupas pretas. São úteis para compensarem o que gastam em projeções mentais. Nesse caso, também utlizam tapetes pretos e calçados pretos, de material isolante para não dispersar energia pelos pés. Para esse caso, precisam estar muitíssimo equilibradas. Para a sua própria proteção utilizam outras cores por baixo e não deixam de usar ouro ou prata. Grupos que usam roupas longas, capas, túnicas negras, utilizam um cordão dourado na cintura, prática que aprenderam das antigas religiões européias, no início da Idade Média.

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Seguindo no preto....








Preto é a cor dos Orixás da morte e do destino, como Omulu e Exu; o branco é a cor de Oxalá, o Orixá da fecundidade masculina que, no Brasil, é o pai de todos os orixás. É por isso que o branco é muito usado nas cerimônias das religiões afro-brasileiras, em sinal de respeita a Oxalá, e não porque seja considerado 'melhor' do que o preto.


As pessoas muito puritanas e reprimidas, geralmente, consideram o preto uma cor má. Isso porque o preto, por ser uma cor quente, age através de efeitos físicos e psicológicos, exigindo atividade e, para alguns, essa atividade significa afloramento dos impulsos sexuais.


O preto, como cor do carvão, evoca o processo de combustão, prelúdio de regeneração e encerra uma idéia de ressurreição. Os ritos iniciáticos da antigüidade tinham provas noturnas: o postulante atravessa uma morte simbólica num lugar obscuro, para tornar-se um homem novo e renascer para a vida espiritual.