Luma Elora Aislin

Luma Elora Aislin
Sabá de Ostara

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Porque usar tranças....




Minha avó costumava dizer que quando uma mulher se sente triste,
o que ela pode fazer é trançar o cabelo, pois assim a mágoa ficaria encurralada não alcançando nossa alma...
"- Temos que ter cuidado para que a tristeza não tome conta de nosso coração, pois ela chegará aos nossos lábios levando-nos a pronunciar o que não convêm...
Quando se sentir triste; trance armadilhas para a dor e deixe que o vento Norte sopre ela para bem longe...
Nosso cabelo é uma rede capaz de captar energias: Fortes como as raízes do velho cipreste e delicado como a textura da farinha de milho...
Não dê abertura para a melancolia, mesmo que tenha um coração partido...
Se um dia isso lhe acontecer, não deixe teu cabelo solto porque isso fará fluir como uma cachoeira pelos os Canais que a Lua desenhou em teu corpo...
E amanhã; quando você acordar com o canto do pardal, poderá enxergar outros motivos para ser Feliz..."
La Pinche Canela

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Sobre bruxaria....


Sobre bruxaria....

Na bruxaria, ao utilizarmos um instrumento de poder, dele nos servimos enquanto poderoso símbolo, impregnado de energias por nós mesmas invocadas, seguindo determinados procedimentos. Um objeto como uma vassoura, de forma alguma, passa a ser mágico pelo simples motivo de pertencer a uma bruxa, ou ter um dia pertencido a ela.

Márcia Frazão

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Pensamentos meus.....


"Por mais incrível que possa parecer, a perfeição é fruto do desenvolvimento do coração, não da razão.....o ser perfeito provem do sentir com perfeição e jamais do raciocinar com perfeição.....uma lástima, o ser humano com seu raciocínio não aprendeu a sentir...."

Luma Elora Aislin.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Oração de Proteção...


Oração de Proteção ...

Antigos!
Elementos da Vida!
De terra e mar
Ouvir meu chamado
Vinde a mim!
o Ar e Fogo
Pelo meu desejo
Ouvir meu chamado
Vinde a mim!
Elementos do Dia
Venha minha maneira!
Elemento da Noite
Ajudar a minha situação!
Para meus antepassados que eu chamo
Seja entre todos nós
Empreste-me a sua visão
Guia-me Esta Noite
Segure proteja Aqueles que eu Amo
Através caminhos pode nos conduzir
Por árvore e Pedra e matas
Ouça-me como eu chamo para minha proteção
Preste atenção a minha oração!
Conceder o meu apelo!
Senhor e Senhora da Noite e do Dia
Luz Meu Caminho Guia minha vida
Em Tua perfeita confiança e Harmonia
Em Amor e Luz ...
 Assim seja!

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Defesa contra ataques energéticos.



Como se Defender dos Ataques Energéticos:

Se pudéssemos viver em condições de isolamento ideal, contemplativo, convivendo apenas com a natureza, com as pessoas que gostamos e confiamos seria, de fato, muito fácil manter nossa integridade holochacral ou energética (holochacra = corpo energético = conjunto de todos os chacras). Imagine a vida tranqüila no campo, deixando a Mãe Natureza cuidar de tudo. Da mesma forma como ela cuida do verde e dos animais, por que não haveria de cuidar também do homem, seu filho mais ilustre? E as energias? Como são boas as energias da natureza, terapêuticas, revitalizadoras!
Talvez seja por este motivo que determinadas seitas místicas e ordens religiosas preferiram se isolar de tudo e de todos, trancando-se em comunidades fechadas, conventos e monastérios, separadas do resto do mundo no topo de alguma montanha inacessível. Em alguns casos, os praticantes desse tipo de isolamento nem mesmo se encontram uns com os outros, vivendo na clausura, tamanho é o medo de haver qualquer interação energética entre eles, mesmo que positiva. A desculpa é a busca de uma santidade, de uma separação maior. Esperam eles estar caminhando ao encontro da luz interior, de uma aproximação com o Todo Poderoso, ou seja, da evolução espiritual.
Entretanto, esses tipos de pessoas fogem de um inter-relacionamento pessoal maior, fundamental para qualquer ser humano enquanto animal social. Esquecem-se que a riqueza de situações oferecidas pelo dia-a-dia numa megalópole – onde há um forçoso encontro com um grande número de pessoas dotadas de todos os tipos de personalidade possíveis e imagináveis, com milhares de qualidades conscienciais e seus correspondentes defeitos – agiliza em muito o processo evolutivo da consciência. É aí que surgem os conflitos de interesse: as pessoas são forçadas a aprender a conviver com a diversidade consciencial característica da espécie humana, com todos os seus defeitos, qualidades, lados positivos e negativos, e a tirar o melhor proveito evolutivo de cada situação adversa, mantendo sua integridade física, psíquica e energética.
É muito mais fácil evoluir no contrafluxo, encarando as dificuldades de frente e aprendendo a se defender energeticamente dos mais variados encontros com as mais diversas pessoas. O processo se desenvolve à semelhança do funcionamento do nosso sistema imunológico: quanto maior for o contato que tivermos com as mais diferentes bactérias, mais fortes serão as nossas defesas orgânicas. Quem evolui mais rápido: o monge que vive isolado numa vida contemplativa, previsível, rotineira, sem maiores desafios dentro de um monastério, ou o homem autoconsciente que enfrenta as imprevisíveis situações físicas e energéticas, em casa, no trabalho, no shopping, no ônibus, esforçando-se para manter sua integridade física, mental, moral, psicológica e energética? Qual deles possui mais desenvoltura para resolver os problemas do dia-a-dia?
O que se deve ter em vista é que dificilmente conseguimos manter o nosso status quo energético nos encontros interconscienciais. Tem sempre alguém recebendo (consciente ou não) e alguém doando (consciente ou não) energias conscienciais (nosso cartão de visita). A tendência é sempre pelo equilíbrio; quem tem mais doa, quem tem menos recebe. Quando o indivíduo adquire lucidez para o processo energético, passa a estudar e praticar determinadas técnicas que lhe permitirão um maior controle do procedimento, evitando, assim, a inoportuna perda de energias pessoais, bem como a entrada de outras energias que ele venha a considerar como nocivas para si próprio.
Envolvendo o nosso corpo energético, temos a aura, que é um invólucro vaporoso e luminoso; uma forma ovóide de energia que se contrai ou dilata conforme as circunstâncias e emoções. As auras humanas interagem umas com as outras, tanto do ponto de vista positivo quanto negativo, criando atrações, repulsões, acoplamentos, fazendo com que as pessoas atuem na condição de receptoras ou doadoras de energias pessoais. A aura tem mais ou menos dois metros de diâmetro, distância a partir da qual começam as interações energéticas. Isto não quer dizer que você agora passe a andar com um bastão, evitando que as pessoas se aproximem muito.
Como seria dentro do ônibus? Na escola? No ambiente de trabalho? No teatro? No cinema? No estádio de futebol? No comício político? Em qualquer lugar onde há um obrigatório ajuntamento de pessoas? O que ocorre nesses casos é o que chamamos de acoplamento áurico, que pode ser fisiológico - quando se dá entre pessoas amigas, casal apaixonado, galinha-pintinhos, gêmeos univitelinos, gestante-feto, cavalo-cavaleiro, mãe-filho, médico-paciente, professor-aluno, vendedor-freguês, psicólogo-paciente - ou patológico - quando ocorre entre grupos de enfermos; histerias grupais, coletivas; multidão em linchamento/quebra-quebra; pessoas amotinadas (navio, comícios); dupla assediado-assediador. O acoplamento também pode ocorrer através de uma consciência extrafísica (positiva ou não) que se aproxime da aura da pessoa.
Isto acontece em virtude da afinização de pensamentos, sentimentos, energias. Um exemplo de caso negativo, é o assediador extrafísico alcoólatra ou fumante inveterado, que provavelmente morreu de câncer ou cirrose hepática, que acopla pela primeira vez em determinada pessoa ainda viva, porém viciada em álcool e tabagista, quando esta toma uma dose daquela cachaça purinha ou acende um cigarro ou baseado. Depois, passa a acoplar no infeliz sempre que estiver com vontade de sentir o gostinho da cachaça ou o sabor do alcatrão, ou ainda a lombra da maconha, induzindo-o a beber e fumar mais. Isto significa um círculo vicioso, assediado-assediador, cada um em sua própria dimensão. Um exemplo de caso positivo, é o terapeuta acupunturista que recebe, consciente ou não, o acoplamento de uma consciência extrafísica com larga experiência em medicina oriental sempre que trata determinado paciente.
Quando o acoplamento ocorre em número superior a três pessoas, tende a ser negativo, pois o homem perde a sua individualidade, a capacidade de raciocinar, a escolha moral, em virtude da intoxicação energética do grupo, tornando-o sujeito a crises, ataques súbitos e violentos de ira, entusiasmo, violência, pânico. Embriagado sem ter tomado qualquer bebida alcoólica.
Existem também os vampiros energéticos. Pessoas portadoras de uma patologia do corpo energético que impede a retenção de energias conscienciais, de forma que estão sempre carentes, sempre necessitando absorver mais. São verdadeiros buracos negros energéticos. Certamente, todos já tivemos oportunidade de entrar em contato com pessoas assim. É o conhecido desmancha-rodas, aquele sujeito que quando se aproxima todos se afastam numa reação defensiva instintiva, ou então aquele outro que quando começa a falar dá sono nos ouvintes à proporção que ele fica cada vez mais ativo e alerta. Ele nunca passa despercebido. Todos sabem quem são os vampiros energéticos nos círculos que freqüentam, até mesmo os animais se afastam. Não existe heterocura para o vampirismo energético. É necessário que a pessoa se autoconscientize de sua condição para, a partir daí, buscar a autocura através da satisfação de suas carências afetivas e sexuais, compensando seus chacras e reequilibrando o corpo energético.


Técnicas Bioenergéticas
Para mantermos a integridade energética independente da situação em que nos encontramos, é necessário a utilização de quatro manobras básicas, mas não necessariamente nesta ordem:

- Absorção de Energias: 
É o ato através do qual a pessoa absorve pela força da vontade energias imanentes (cósmica), energias da natureza (florestas, rios, oceanos, árvores, pedras, montanhas, flores ), energias de outras pessoas e energias telúricas (do planeta Terra). Essa absorção é feita através dos chacras que compõem o corpo energético. Outra forma de absorver energias é através da respiração - prana -, e a este respeito os yogues possuem técnicas avançadíssimas que valem a pena ser estudadas. Também temos a absorção através da alimentação. Todos os alimentos possuem energia, uns mais densos, outros menos. O pesquisador deve procurar se alimentar de acordo com as necessidades e o consumo energético do seu corpo. Para um grande número de pessoas, o consumo de carne vermelha é essencial para reabastecer o corpo com as energias mais densas do animal, já outros não sentem tanta falta assim, dando-se por satisfeitos com uma dieta alternativa. Podemos absorver energias telúricas através do simples ato de caminhar descalços sobre a superfície (solo) do planeta; neste caso, o que funciona são os chacras plantares (situados na sola de cada pé).
Todas as noites, depois que dormimos, nosso corpo astral afasta-se do físico e absorve energias cósmicas através dos chacras, principalmente pelo esplênico chacra, sendo esta a quinta forma de absorção de energias depois da alimentação, da respiração, da absorção de energias por vontade própria e do sono natural. O sono permite duas formas de absorção de energias: uma menor, quando o corpo astral se desloca, porém continua muito perto do físico; e outra maior, quando ocorre grande distanciamento entre esses dois veículos de manifestação do ego, numa experiência fora do corpo (EFC). A reposição de energias é responsável em muitos casos pela recuperação da saúde física e mental do praticante.

- Circulação de Energias: 
Trata-se de controlar conscientemente o fluxo e a direção das energias dentro de você mesmo, da cabeça para os pés, passando pelo pescoço, tórax, braços, mãos, abdômen, quadril, pernas, pés e vice-versa. A velocidade, duração e intensidade devem variar de acordo com a vontade do praticante. Como benefícios, podemos citar a aquisição de uma autoconfiança maior no uso de suas próprias energias conscienciais, aumentando a sensibilidade do praticante, de forma que tenha meios de identificar com maior precisão as energias externas que lhe forem dirigidas. O ato de circular as energias depois de uma refeição facilita também o processo digestivo, previne minidoenças, pequenos distúrbios orgânicos e indisposições.
Deve ser praticada da seguinte forma: primeiro, o praticante se coloca na posição de pé, com os braços estendidos ao longo do corpo e os pés ligeiramente separados um do outro. Utilizando tão somente a força da vontade, dirija o fluxo de energias da cabeça para os pés, procurando sentir a energia passando pelo corpo e atingindo os membros, tanto superiores quanto inferiores. Se na primeira vez a pessoa não sentir nada, não deve se preocupar, pois, como foi dito acima, é a prática que trará a sensibilidade energética. Depois, redirecione o fluxo das energias no sentido inverso, dos pés para a cabeça. Repita a manobra umas 20 vezes, depois vá aos poucos aumentando a velocidade de circulação. É bem possível que o praticante, durante um trabalho de circulação de energias venha a sentir bloqueio em determinados membros, impossibilitando o fluxo. Neste caso, ele deve forçar a passagem das energias com vontade redobrada até conseguir.
O bloqueio que impossibilita a passagem em determinado membro ou até mesmo a circulação por todo o corpo pode ser o prenúncio de algum tipo de doença que já atingiu o corpo energético e que, se não for eliminada através da circulação de energias, em breve atingirá o corpo físico. Daí se conclui que o processo de circulação de energias tem finalidade também preventiva. O procedimento deve ser repetido várias vezes por dia, nos mais diversos ambientes, sem qualquer tipo de problema, uma vez que não envolve o uso de qualquer músculo do corpo humano, mas apenas e tão somente a vontade.

- Circuito Fechado de Energias: 
É a circulação de energias elevada a uma velocidade intensíssima, a tal ponto que não mais se pode distinguir a direção do fluxo, tornando-se tudo uma só e grande vibração energética que forma um poderoso campo de energia. Isto esteriliza o ambiente, impede a entrada e saída de energias internas e gera um profundo bem-estar. Para completar o sistema de autodefesa, o praticante, ao mesmo tempo em que instala o circuito fechado, produz uma bolha energética 
ao seu redor, que funcionará como escudo. 
.. 
- Exteriorização de Energias: 
É através da vontade que o praticante lança para fora de si as energias pessoais temporariamente guardadas dentro dos seus veículos de manifestação do ego, ou que estão transitando através dele. O procedimento pode se dar tanto aqui na dimensão física, com o praticante acordado e alerta, quanto na dimensão extrafísica, durante uma experiência fora do corpo. Pode ser feita com finalidades assistenciais, no caso de o praticante exteriorizar energias para um enfermo, visando sua recuperação. Também é utilizada no caso de enfrentamentos entre pessoas nesta dimensão, quando alguém exterioriza suas energias, expelindo-as ao ponto de deixar as pessoas alvo em cheque ou sem o controle da situação. 
.. 
Agora, como técnica de auto-higiene física-extrafísica, pode ser produzida a qualquer momento e em qualquer circunstância necessária, embora seja melhor praticar em um ambiente isolado, para alijar de si energias consideradas nocivas e prejudiciais ao seu bem-estar. O processo também pode se dar através das mãos (imposição de mãos), nos casos de exteriorização em caráter assistencial, e em outros requer a movimentação dos braços para mover as energias estagnadas do ambiente. Podem ocorrer sensações de formigamento, adormecimento e, entre outros, pequenos choques elétricos.
Concluindo, a falta de controle do processo energético pode causar bloqueios, descompensações, distúrbios e doenças em qualquer pessoa despreparada e vulnerável, inclusive eu mesmo e você também. O circuito fechado é o recurso defensivo primário, insubstituível que dispomos para defesa energética. O domínio do processo energético pode se dar, inclusive, de forma intuitiva. Existem pessoas que instalam intuitivamente o circuito fechado de energias quando estão lidando com situações críticas, antes e durante o recebimento de telefonemas importantes, encontro com pessoas-chave, etc. Mas esse controle inconsciente não se compara a aquisição de autoconsciência a nível bioenergético, com o emprego correto, lúcido e dentro de um padrão de moral e ética universal das técnicas bioenergéticas.
Bruxos, feiticeiros, magos, com certeza, todos os que se interessa por este tipo de assunto e estão lendo este artigo agora já foram há muitos séculos, em vidas anteriores. Agora, chegou a hora do emprego consciente e ético destas técnicas por nós desenvolvidas anteriormente, em outras existências, com o objetivo precípuo de despertar e refinar o parapsiquismo existente em cada um de nós, de forma a mantermos nossa integridade energética no desenrolar da caminhada evolutiva.

fonte: sintonia alternativa

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Construindo castelos.....




Então, em um belo dia de verão


duas crianças construiram um castelo na areia,


com torres, passagens secretas, muros...


e quase terminando, veio uma onda e destruiu


o castelo quase pronto.....


Sorrindo deram as mãos e sairam...


logo mais adiante, pararam


e começaram a fazer outro castelo....


e assim é a vida de quem tem a quem dar as mãos..


quando as mãos dadas compreendem


que o melhor da brincadeira é afinal brincar


e que tudo é como tem que ser....




Essa é uma mensagem que recebi do amigo Carlos no orkut,

está escrito com minhas palavras....

pois não foi possível colar

kkkkkkkkkkkkk

malandrinha eu né?


Mas, o que realmente importa...

é a bela mensagem

de entendimento, alegria, reconhecimento,

amizade, parceria...e principalmente

de saber viver.....

o que eu diria as crianças tendem a fazer

muito melhor que nós....

porque escolhemos perder sabedoria

e se encher de poder, controle,

dinheiro, fama, sucesso

orgulho.....disputas....sofrimentos..

olhem amigos...as ondas estão aí,

em todos os lugares, em todas as horas,

é real....o entorno é muito maior

que nossa mera presença humana

no globo terrestre.....




Bençãos dos Antigos!




Luma Elora Aislin

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Horóscopo Nórdico.



Horóscopo Nórdico:


DESCRIÇÃO DOS SIGNOS:

BILSKIRNIR - (21/03 a 20/04)
"O Relâmpago", a morada de Thor.
Pessoa jovial, espirituosa, incansável, bastante comunicativa, de sentimentos rápidos e intensos, enfrenta tudo na vida e não conhece a palavra medo. Ama a independência porém, com limites, principalmente, no que se refere à segurança afetiva.

THRYMHEIM - (21/04 a 20/05)
"A Casa do Trovão", Residencia da Deusa Skadhi.
Pessoa que tende a ser fatalista, contudo é cautelosa e perseverante, voltada à busca do prazer, que envolve boa comida, boa roupa e bem-estar material e espiritual. Sua generosidade a leva a vastos rasgos de hospitalidade, é um dos melhores anfitriões do zodíaco e gosta de agradar os amigos

FOLKVANG - (21/05 a 20/06)
"O Campo dos Guerreiros", Constituído por 9 castelos onde a Deusa Freya recebia a metade das almas dos guerreiros mortos em batalhas. Você é comunicativo, curioso, inteligente, rápido para se apaixonar, e diz tudo o que pensa. Possuem grande apego a família e uma mudança repentina de humor.

HIMMINBJORG - (21/06 a 21/07)
"O Salão Celeste", a morada do Deus Heimdall. o "Deus Brilhante", o guardião da ponte Bifrost. Você é introvertido, imaginativo e sonhador, refugia-se em sua casa sempre que pressente o perigo, pois precisa de proteção. Apesar da índole pacífica, é desconfiado e sujeito ao desânimo, sensível.

BREIABLIKK - (22/07 a 22/08)
"A Vista Abrangente", morada de Baldur, o Deus Luminoso Solar.Liderança, oriunda de sua impressionante personalidade, coragem e ambição garantem muito sucesso, pois, está mais atento aos seus méritos de que aos seus limites. Graças à influência do Sol, é transparente em seus pensamentos sendo avesso aos subterfúgios.

SOKKVABEKK - (23/08 a 22/09)
"O Rio do Tempo e dos Ventos", local onde residia Saga, e que Odin visitava diariamente para beber do rio das memórias antigas. Prático, organizador, observador, introspectivo e crítico. mesmo não sendo expansivo, mostra-se afetuoso. de temperamento tranquilo e laborioso. Alegre e bem humorado, dotado de muita força mental.

GLITNIR - (23/09 a 22/10)
"O Salão do Esplendor", pertencia ao Deus Forseti. Dotado de poderosa aura magnética, consegue equilibrar suas paixões com a reflexão. Seu maior defeito é a indecisão. Se é sensível e emotivo consigo mesmo e com seus familiares, pouco se abala com o que acontece aos outros. Possui temperamento conciliador, buscando sempre harmonia e perfeição.

GLADSHEIM - (23/10 a 21/11)
"O Lar Resplandecente", onde ficava Valhalla. Indivíduo inteligente, criativo, persistente e que provoca um certo mistério à seu respeito. É, também, arredio, desconfiado e rancoroso , no entanto, sua marca fundamental é a coragem, mesmo que desconheça o equilíbrio e a moderação.

YDALIR - (22/11 a 21/12)
"O Vale dos Teixos", que abrigava a cabana de Ullr, Deus arqueiro e caçador.Trata-se de um indivíduo sensível, intuitivo, animado, com muita vitalidade e dono de um organismo saudável e resistente. O perigo não o intimida, podendo expressar-se com sabedoria. A atividade esportiva garante seu equilíbrio físico e mental. Dificilmente se abate diante das adversidades da vida. Ninguém ganha o sagitariano em autenticidade, energia e otimismo.

LANDVIDI - (22/12 a 20/01)
"A Terra Branca", representava o reino de Vidar, filho silencioso de Odin. Introvertido metódico, prudente, possui amor à liberdade, independência, persistência e determinação. No campo afetivo é desconfiado mas fiel, dedicando tempo e energia aos seus interesses profissionais, por isso, corre o risco de colocar o amor em segundo plano; Não deixa transparecer seus verdadeiros sentimentos, ocultando-os sob aparente calma.

VALASKJALF - (21/01 a 19/02)
"O Saguão Prateado", morada de Vali, filho de Odin e vingador da morte de Baldur. Está voltado para o futuro e é muito dedicado às pessoas; costuma ser caprichoso, independente e cordial; geralmente, tem uma alma racional e ao mesmo tempo voltada para projetos extravagantes. O coração e o cérebro se comunicam perfeitamente na motivação dos seus atos.

NOATUN - (20/02 a 20/03)

"O Navio", pertencia a Njord, Deus dos Mares e pai de Frey e Freyja. Indivíduo emotivo, receptivo e inteligente. Diante das dificuldades costuma refugiar-se em seu mundo interno ou no misticismo. É compreensivo, possuindo espírito humanitário, sensibilidade mediúnica e inclinações artística.