Luma Elora Aislin

Luma Elora Aislin
Sabá de Ostara

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Um Poema.


O vôo da bruxa


Sábia e silenciosa ela contempla a noite.

Sua alma é livre.

Triste e feliz ela sabe de si mesma e.

faz da sua consciência uma alada forquilha.

E assim ela a toma nas mãos e alça vôo,

viajando em suas lembranças além do tempo.

Ela vê o quanto passou e o quanto falta,

e então, segura mais forte o mastro voador.

Sabendo dos encantos que dispõe,ela vai mais longe,

e sem medo invade o céu noturno

buscando a si mesma e ao universo.

E vai seguindo em seu vôo em noites de plenilúnio,

ao encontro de inefáveis deuses

deixando para trás a pequenez do mundo.

Livre e nua ela abraça a noite

e só ela sabe a hora de voltar.


José Polank

2 comentários:

S. L. Lima disse...

Oi Luma, seu blog é lindo! vou voltar aqui com regularidade.
bjs de arco-íris
Sara

Velha Arte disse...

z por ter postado meu poema em seu blog. Muitas bênçãos